terça-feira, julho 14, 2009

Charges de fadas

Tenho feito umas charges baseadas em histórias infantis...

8 de julho
1 de julho
19 de junho


14 de junho


Como tudo na vida, nada é à toa.

Apesar de, desde 1997, as charges e caricaturas serem o meu carro-chefe na ilustração(na verdade, desde 1994, mas essa é outra história), minha grande paixão, aquela de adolescente, são os livros infantis. Inclusive, meu projeto de graduação na Escola de Belas Artes foi um livro infantil de imagens, com orientação do mestre Rui de Oliveira - link do site aí ao lado.


"O Game Que Virou Conto", Mario Alberto, 1994

A correria do dia-a-dia, o "novo amor" que descobri no desenho de humor e todas aquelas coisas que nos fazem adiar os tais projetos pessoais, me levaram a deixar um pouco de lado essa vontade de contar histórias para crianças. Tudo bem, ano passado eu fiz o "Meu Pequeno Rubro-Negro" e pude dar uma lavada nessa parte da minha alma, mas, vamos falar a verdade, um livro infantil sobre o Flamengo não me afastou muito da alcunha de chargista esportivo.

Uma pulga voltou a coçar atrás da minha orelha quando, há uns três anos, eu comecei a bater um ponto anual no Salão do Livro para Crianças e Jovens organizado pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Esse ano, o Salão rolou entre os dias 11 e 21 de junho e, voltando pra dar uma olhada nas datas de publicação das charges aí em cima, dá pra ver que a tal da pulga fez uma saudável bagunça na minha cabeça...

2 comentários:

Marcelo disse...

Mario, Pq vc não abraça isso e faz um livro de histórias infantis.. Cara tenho comprado alguns tão toscos.. que um feito por ti, seria um oasis num deserto. Abraço Amigo

João Tiago - Ilustrador disse...

Eu sou doido por Livros Infantis. Estou tentando arrumar tempo para trabalhar em algum, tenho conversado com uns escritores aqui da cidade mesmo, mas nenhuma das idéias deles pra histórias me pareceu bacana. Minha esposa está tentando me convencer à escrever eu mesmo uma hist´ria e ilustrá-la.
Obrigado pela visita ao meu site velhinho.

Abraço